Select Menu

Join Us

Random Posts

Design

Artigos

Imagens

Propagandas

Entretenimento

Vídeos

Humor


-

Fotos de uma garota de programa em pleno serviço, fazendo poses e sexo oral dentro de um dos banheiros que atende a área das comissões no Congresso Nacional começaram a viralizar nas redes sociais. A desinibida visitante foi fotografada, entre fevereiro e março deste ano, na porta de entrada que dá acesso às comissões e dentro do banheiro masculino do local, inclusive, devidamente identificada com o adesivo de visitantes da Casa. Ela aparece na companhia de um homem não identificado, que traja um terno preto. A morena, que usa uma pequena lingerie rosa, posa para as fotos enquanto olha o celular e atende aos desejos sexuais do cliente.

O print de uma tela de bate-papo do aplicativo WhatsApp — relacionado a um grupo de servidores que trabalham na Câmara faz elogios à moça e divulgam os seus serviços. A reportagem do site Metrópoles, que fez a denúncia, conseguiu o telefone da moça e confirmou que ela é garota de programa. O cachê chega a R$ 1 mil, a depender do local de atendimento e do tempo em que ela estará à disposição do cliente. O Departamento de Polícia Legislativa (Depol) foi acionado e as informações estão sendo analisadas.

Como podemos ver, não é só o impeachment da presidente Dilma Rousseff o único fator que vem elevando a temperatura nos plenários do Congresso, nas comissões e nos corredores das duas Casas. Outros recintos da Câmara também andam “pegando fogo”. E aí, esse Congresso é ou não é uma zona?


Vejam as fotos:







Caso queira ver as outras fotografias, clique aqui.




- - -

- -


- - -

  "Nos Passos do Mestre - Jesus Segundo o Espiritismo", primeiro filme espírita sobre a vida e obra de Jesus, estreia nesta quinta-feira (24). Em Fortaleza, conforme a página oficial da produção cinematográfica, ele vai estar em cartaz no UCI Iguatemi (sessões: 13h30 e 15h30) e no UCI Parangaba (sessão: 19h50). Segundo a direção do longa, depois dessa produção, “aquela imagem de Jesus sofrendo na cruz, do cristo dogmático, milagroso, vai abrir espaço para a imagem do Mestre Jesus e sua mensagem vai mudar a vida de muita gente”. A realização do longa-metragem é da Fundação Espírita André Luiz e Mundo Maior Filmes, com direção de André Marouço, que também dirigiu Causa e Efeito (Paris Filmes 2014) e O Filme dos Espíritos (Paris Filmes).

Para desmistificar muitas das mensagens contidas nos textos sagrados e que até hoje ainda são mal compreendidas, a equipe de produção foi até o Egito, Jerusalém, Turquia e Itália para mostrar os lugares mais significativos da história Cristã, em um período de dois anos.

Para o clínico geral e estudioso espírita, Rubens Cascapera, o filme leva a plateia a viajar por onde Jesus Cristo esteve. “Você viaja com gente falando a respeito de Jesus. É importante observar que Cristo se prontificou a viver conosco, com as mesmas experiências, para que a gente possa ter a força de superar os obstáculos como ele nos ensina”.

O cineasta André Marouço comentou, durante a pré-estreia, que ficou muito feliz com “a maneira respeitosa como nosso mestre é retratado”. Ele avalia que muitas pessoas ficarão com um ponto de interrogação sobre a produção, pois “a gente traz muita novidade daquele Cristo que nos é apresentado cinematograficamente. O filme não é mais meu, é nosso! É a primeira visão espírita do Nosso Senhor”.

Temas abordados
O objetivo do filme é a reconstrução de Jesus como personagem histórico através de uma análise profunda e racional. Nos Passos do Mestre aborda passagens que envolvem a vida do Cristo sem o apego a dogmas e contesta racionalmente: A virgindade de Maria; o batismo de Jesus; Suas curas e milagres; a traição de Judas, a ressurreição de Lázaro e do próprio Jesus, entre outros temas importantes analisados sob os aspectos educacionais e morais da obra do Cristo.

Ainda de acordo com a produção de "Nos Passos do Mestre", o filme deixa claro que Jesus em momento algum quis criar qualquer religião, mas sim disseminar o amor e a paz. A reencarnação e a mediunidade também são tratadas, mostrando que tanto o Velho Testamento quanto o Novo atestam as duas.

Saiba mais
A curadoria do projeto é assinada pelo Prof. Dr. Severino Celestino, pesquisador da Bíblia e professor de Ciências da Religião pela Universidade Federal da Paraíba. O filme conta ainda com a participação especial de Adão Nonato, psicólogo e estudioso do Velho e do Novo Testamento. O longa foi produzido após seis anos de estudos em diversas obras judaico-cristãs, em especial a Bíblia e o livro O Evangelho Segundo o Espiristismo (Alan Kardec).

Nos Passos do Mestre contou com apoio financeiro de apoiadores através da plataforma Catarse (financiamento colaborativo). Foram mais de 900 apoiadores, tendo sido captado por esta modalidade R$120 mil, cifra campeã para este tipo de financiamento, o que valeu capa da Veja São Paulo em setembro de 2013: http://vejasp.abril.com.br/materia/projetos-bem-sucedidos-crowdfunding

- - - -

Hemorroidas: a agonia anal tratada com ferro quente

O tratamento para hemorroidas era queima-las com ferro quente. Há até uma história sobre um monge que, sofrendo com suas hemorroidas enquanto trabalhava no jardim, sentou se em uma pedra que, milagrosamente, o curou do problema. A pedra existe até hoje, com a marca das hemorroidas do monge, e é visitada por muitos que esperam curar seu “problema” até hoje. 

medieval


Clysters: um método medieval usado para injetar remédios… pelo ânus


O “clyster” era uma versão medieval do supositório, um aparelho que injetava fluidos no corpo através do ânus. Era um cano ligado a um recipiente. O cano ia “lá” enquanto, no recipiente, estava o remédio.
medieval

Cirurgia: cruel, suja e terrivelmente dolorosa

Os cirurgiões da época tinham pouquíssimo conhecimento sobre a anatomia humana, sobre antissépticos, que fizessem com que as feridas não infeccionassem, e sobre anestésicos. Não era agradável ser um paciente nessas horas, mas não havia muita escolha. Para se livrar da dor, você era submetido a mais dor.

Na maioria dos casos, monges se tornavam cirurgiões, já que eles tinham acesso à literatura sobre medicina. No entanto, em 1215, o Papa pediu para que eles não fizessem mais o trabalho. A tarefa sobrou para fazendeiros que tinham experiência tratando animais.


medieval

“Dwale”: um anestésico cruel que podia ser fatal

A cirurgia na idade média era usada somente em casos de vida ou morte. Uma razão é que não havia anestésico “confiável” que pudesse aliviar a dor enorme de um procedimento cirúrgico. Algumas poções usadas para amortecer o paciente ou induzir o sono podiam ser letais. Um dos exemplos é o Dwale, uma mistura de suco de alho, suco de cicuta, ópio, vinagre e vinho que era dado ao paciente antes de uma cirurgia. O suco de cicuta sozinho poderia ser fatal – ele é tão forte como anestésico que o paciente para de respirar.


medieval

Feitiços: rituais pagãos ou penitência religiosa como forma de cura

Tratamentos medievais, normalmente, eram uma mistura de fatos científicos, crenças pagãs e imposições religiosas. Um exemplo é que, quando alguém contraía a peste bubônica, era determinado que ele passasse por um período de penitência, se confessando com um padre. Como a doença era vista como um castigo de Deus, se o paciente admitisse seus pecados, talvez sua vida fosse poupada.


medieval

Cirurgia de catarata: dolorido e raramente salvava o olho do paciente

Uma operação de catarata incluía a inserção de uma faca ou de uma agulha pela córnea, forçando as lentes do olho até o fundo do órgão. Posteriormente, uma seringa era usada para extrair por sucção a catarata.


medieval

Bexiga bloqueada: um cateter de metal inserido diretamente na bexiga

O bloqueio da bexiga, devido à sífilis ou a outras doenças venéreas, era comum na época, já que não havia antibiótico. O cateter urinário (um tubo de metal inserido através da uretra até a bexiga) começou a ser usado em meados de 1300. Quando o tubo não conseguia passar pela uretra, outros aparelhos eram usados – provavelmente apresentando um risco tão grande quanto o da própria doença.


medieval

Cirurgiões em campos de batalha: puxar flechas não é um trabalho fácil

Como remover flechas dos corpos de soldados? Normalmente a ponta da flecha ficava dentro do corpo do soldado, enquanto só era possível tirar o cabo. Esse problema foi “resolvido” com a colher de flecha, que era inserida na ferida causada pelo disparo e “pescava” a ponta da flecha.

medieval

Sangria: a cura para quase qualquer doença

Os médicos da idade média achavam que praticamente todas as doenças eram causadas por excesso de líquido no corpo. Então a solução era tirar o sangue dos pacientes. Havia dois métodos “principais”. O primeiro usava sanguessugas para tirar o sangue. O bicho era colocado sobre o local e sugava uma boa quantidade do líquido. O outro era um tradicional corte na veia, normalmente no braço.


medieval

Parto: mulheres, quando grávidas, eram preparadas para a própria morte

Dar a luz na idade média era tão mortal que a Igreja pedia que as grávidas se preparassem para morrer. E teve uma época em que parteiras mais experientes foram perseguidas como bruxas, já que usavam métodos para aliviar a dor de suas pacientes. Quando um bebê estava morto no útero, uma faca era usada para que ele fosse desmembrado ainda na barriga da mãe, para facilitar a “retirada” do feto.


medieval




- -





Edir Macedo diz que sua
igreja se 'esmera em
ensinar o povo a pensar'
Uma das críticas mais frequentes à Igreja Universal é de que, se os fiéis tivessem um pouco mais de discernimento, não encheriam os cofres da igreja de dinheiro.

Contudo, para Edir Macedo, o que ocorre é justamente o aposto: a igreja ensina “o povo a pensar” e é por causa disso que ela é odiada.

Em seu blog, sob o título "Só para inteligentes", o chefe da Universal escreveu: “A IURD também tem sido odiada por muitos porque se esmera em ensinar o povo a pensar”.

Em defesa do seu argumento ele citou uma frase atribuída a Jesus (“...e conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará.”, João 8:32), mas, como de costume, fez mais referências ao Satanás.

Afirmou que é do interesse do diabo impedir o pensamento e que calar o povo “tem sido a tática mais usada pelo inferno para escravizar os seres humanos”.

Ele escreveu que os senhores feudais não davam folga aos negros, de modo a não terem tempo para pensar, evitando, assim, que se revoltassem. Também mencionou a Igreja Católica como exemplo de instituição que não quer que as pessoas tomem as suas próprias decisões.

Edir Macedo mostrou-se indignado com as pessoas que “são mais inclinadas a sentir [ter emoção] do que a pensar”.

Na última vez que ele tocou nesse ponto foi para criticar o seu concorrente da Igreja Mundial, o Valdemiro Santiago, que, segundo Macedo, recorre às emoções para enganar o povo.

Santiago, de fato, apela à emoção para sensibilizar os fiéis. Ele já chegou a chorar na TV enquanto pedia dinheiro. Mas no quesito cara de pau Edir Macedo é imbatível.
 

Com informação do blog do Edir Macedo.

- -


A história milenar sobre o nascimento de Jesus Cristo pode não ter acontecido da maneira como foi passada adiante. A principal mudança, explicam especialistas, é que um erro de tradução teria levado ao equívoco sobre Maria, que não seria virgem.

A polêmica está em torno de um termo citado no texto original, em hebraico (Isaías, capítulo 7:14). A palavra em questão, usada para fazer referência a Maria, é “Almah”, o que ao pé da letra significa “jovem que chegou à idade de se casar”. Na mudança para o grego, porém, o termo teria sido traduzido como “virgem”, perdendo seu sentido original.

“Cristãos de todo o mundo afirmam que Jesus nasceu de uma virgem, mas a palavra usada no texto em hebraico, Almah, significa basicamente uma jovem que está na idade apropriada para se casar”, explica Francesca Stavrakopoulou, PhD e professora de religiões antigas da Universidade de Exeter.

A explicação de Francesca é corroborada por outros especialistas, como a professora de religião da Universidade de Princeton, Elaine Pangels. “Foi uma espécie de lampejo e disseram que foi um milagre”, afirma ela.

Yahoo Notícias

- - -
1: Sob nenhuma circunstância dois homens devem dividir um guarda-chuva.

2: É liberado para um homem chorar SOMENTE quando:

(a) Um cão herói salva o seu mestre.
(b) No momento que a Angelina Jolie começa a desabotoar a blusa.
(c) Após bater o carro do chefe.
(d) Ela começa a usar os dentes.

3: Qualquer homem que levar uma câmera para uma despedida de solteiro pode ser morto legalmente e ter seus pedaços grelhados pelos seus amigos.

4: Se você conhece um cara por mais de 24 horas, a irmã dele está fora de limites, a não ser que você case com ela.

5: Reclamar sobre a marca da cerveja grátis no refrigerador do seu amigos é proibido. Entretanto, sinta-se livre para reclamar se a temperatura dela está inconsumível.

6: Nenhum homem deve ser obrigado a comprar um presente de aniversário para outro homem. Mais, até mesmo saber do aniversário do amigo é opcional. Quando sabido, você deve celebrar em um bordel escolhido pelo aniversariante.

7: Em uma viagem longa, é a bexiga mais forte que determina as paradas, não a mais fraca.

8: Você pode flatular em frente a uma mulher somente após levá-la ao clímax. Se você trancá-la embaixo das cobertas para que ela deguste o sabor da sua flatulência, ela é oficialmente sua namorada.

9: É permitido ao homem beber um drinque doce de frutas somente em uma praia paradisíaca… Se ele foi entregue por uma modelo topless e se ele for grátis.

10: Somente em situações de perigo contra a moral e/ou física um homem pode chutar outro nos testículos.

11: Amigos não deixam amigos usar sungas. Nunca. Ponto final.

12: Se a braguilha de um homem está aberta, é problema dele, você não viu nada.

13: Mulheres que dizem “amar esportes” devem ser tratadas como espiãs até que elas demonstrem conhecimento do jogo e a habilidade de beber tanto quanto verdadeiros amantes dos esportes.

14: Nunca hesite em pegar o último pedaço de pizza ou a última cerveja, mas não os dois, isso é simplesmente mesquinharia.

15: Frases que NUNCA devem ser usadas por um homem para outro homem enquanto ele levanta pesos:

a) Yeah, Baby, Levanta isso!
b) Vai cara, me dá mais uma! Força!
c) Mais uminha e vamos para o chuveiro!

16: Nunca converse com um homem em um banheiro público a não ser que você esteja em situação igual a dele. Exemplo: Ambos urinando, ambos na fila, etc. Para todas as outras ocasiões, um balançar de cabeça quase imperceptível é o suficiente.

17: A manhã após você e a garota que era “Apenas uma amiga” tiveram uma troca de fluídos selvagem, quente e bêbada, e o fato de você sentir-se estranho e culpado não é uma razão óbvia o bastante para não pegá-la novamente antes que ocorra aquela discussão sobre quão grande fora aquele erro.

18: É aceitável que você dirija o carro dela. Não é aceitável que ela dirija o seu.

19: Um homem não deverá comprar um carro nas cores: Marrom, Rosa, Verde Limão, Laranja ou Azul Céu.

20: A garota que responde a questão “O que você quer de Natal?” com a frase “Se você me amasse, saberia.” ganha um Playstation 3. Fim de história.

BÔNUS: Todos ouvimos falar sobre um homem possuir estômago e colhões, mas você sabe diferenciá-los? No esforço de lhe manter informado, eis a definição de cada um:

“ESTÔMAGO” é chegar em casa tarde da noite após sair com a galera, ser pego pela mulher na porta lhe esperando com a vassoura e ter a audácia de falar: “Você ainda está limpando ou vai voar para algum lugar?“

“COLHÕES” é chegar em casa tarde da noite após uma noitada com a galera fedendo a perfume barato, com bafo de bebida e marcas de batom na camisa, bater na bunda da sua mulher e ter os colhões de dizer: “Você é a próxima!“
-
O sujeito fez dieta por duas semanas inteiras, seguindo à risca as
orientações da sua Personal Diet, até que resolveu sair um "pouquinho
da rotina" ou "chutar o balde", como se diz na gíria... (um dia só,
não terá importância, pensou).

Enquanto isso, no Rodízio...

- Estômago: - Cara, manera aê com o que vai comer. Essa semana foi
dose. Manda uns vegetais pra dentro, porque as coisas no intestino
estão feias. Andou comendo fora da dieta!

Primeiro prato (800g): Arroz, feijoada, cupim, picanha, coração de
galinha e tomate.

- Estômago: - Tá de sacanagem, né? Duas rodelas de tomate? E essas
carnes mal-passadas? Pelo menos mastiga direito essa droga.

Segundo prato (550g): Arroz, costela, picanha, alcatra e salada de maionese.

- Estômago: - Chega de carne, cara, não cabe mais nada aqui. Lembra
daquela úlcera? Tá faltando pouco pra cicatriz abrir. Tu quer
arrebentar com tudo, né ? Manda um pouco de água.

Bebida 1: Coca-Cola 600ml

- Estômago: - Seu imbecil, eu falei um pouco de água.

- Eu: - Ué, Coca-Cola tem água. E ainda ajuda a dissolver a carne.

- Estômago: - Coca-cola tem o inferno dentro, pô. Tá detonando aqui
com o suco-gástrico.

- Esposa: - Amor, com quem você tá falando?

- Eu: - Nada, não, tô pensando alto.

Sobremesa: 300g de pudim.

- Estômago: - Eita porra, cabe mais não. Tá ouvindo?

- Intestino: - O que tá acontecendo aí em cima? Que zona é essa?

- Estômago: - O cara tá empurrando a comida. Agora veio pudim pra
dentro. Não sei mais o que fazer...

- Intestino: - Vamos mandar direto.

- Estômago: - O quê?

- Intestino: - É isso aí, operação descarga.

- Estômago: - Cara, o cérebro não vai gostar.

- Intestino: - Dane-se o cérebro, ele nunca veio aqui em baixo pra
saber como são as coisas.

- Estômago: - Vamos dar mais uma chance pra ele. Eu acho que ele não
vai mais...

Bebida 2: Cafezinho.

Estômago - Filho de uma p... Vou explodir ! Tá pensando que sou de
fibra de carbono ???

Intestino - Operação descarga iniciando. Anda, libera o canal do
duodeno que eu já tô conversando com o esfíncter.

Coração - Que que tá havendo aí embaixo? A adrenalina tá aumentando muito aqui!

Intestino - Operação descarga.

Coração - Quem autorizou isso? O cérebro não me mandou nada!?

Estômago - Dane-se aquela geléia! Nem músculo tem!

Intestino - É isso aê, aquela geléia inútil quando perceber, a
operação já estará em andamento. Vinte segundos pra abrir o esfíncter.
Quero ver o "rabo" dele arder com esse suco gástrico!

Esposa - Amor, você tá passando bem? Tá suando todo, aonde você vai?

Eu - Preciso ir ao banheiro, urgente. Paga a conta e me espera no carro.

Esposa - O que você comeu pra isso?

Eu - Não sei. Acho que foi o tomate...

(Desconheço o Autor)

A flatulência de uma mulher obriga um avião a fazer um pouso forçado nos E.U.A. 

A passageira acendeu um fósforo para disfarçar o mau cheiro dos seus peidos.

EFE | WASHINGTON

Um ataque de flatulência infeliz, e a modéstia do passageiro que o sofreu obrigaram um avião da American Airlines a fazer um pouso de emergência no aeroporto de Nashville (Tennessee), conforme relatado pela mídia local.

Vários passageiros do avião, voando de Washington para Dallas (Texas), começaram a sentir o cheiro de fósforos queimados e quebrou o alarme, de modo que o piloto decidiu pousar em Nashville. O Federal Bureau of Investigation (FBI) e da Transportation Security Administration foram comunicados que estavam envolvidos em uma emergência.

Os 99 passageiros e cinco membros da tripulação foram retirados do avião, como toda a bagagem, para fazer uma inspeção, em que os cães polícia encontrou fósforos queimados no aparelho.

O FBI interrogou uma passageira que admitiu ter acendeu fósforos para disfarçar o mau cheiro dos seus peidos, e segurado problemas médicos. O vôo decolou de novo, mas deixou a mulher no chão. A American Airlines relatou que a passageira está proibida de voltar a voar com a companhia aérea "durante muito tempo."
- -

-

A presidente Dilma Rousseff reuniu representantes de imprensa internacional para apresentar sua versão dos fatos sobre o que ocorre no Brasil nos dias de hoje. Dilma falou com jornalistas do The New York Times (Estados Unidos), El País (Espanha), The Guardian (Inglaterra), Pagina 12 (Argentina), Le Monde (França) e Die Zeit (Alemanha).

Esbanjando alegria, a presidente Dilma procurou demonstrar confiança na entrevista que concedeu a seis jornais estrangeiros, mas acabou exagerando um pouco na dose. Embora discretos, os jornalistas estranharam sua confiança excessiva, dada a sua situação extremamente delicada perante a opinião pública, o Congresso, onde sofre um processo de impeachment, o TSE, onde tem suas campanhas investigadas por uso de dinheiro desviado da Petrobras e por último, no STF, onde pode ser investigada por crime de responsabilidade, por ter tentado obstruir a justiça cedendo um ministério à um investigado.

Dilma sequer ficou constrangida quando afirmou aos jornalistas estrangeiros que o pedido de afastamento em curso “não tem fundamentos legais” e que se trata de um golpe. Dilma colocou a culpa no presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), responsável por aceitar o pedido de impeachment contra ela, e lembrou que ele está envolvido em várias denúncias de corrupção. O New York Times não se convenceu com a tentativa de vitimização de Dilma e explica a seus leitores que, além do impeachment na Câmara dos Deputados, a presidente e o vice-presidente, Michel Temer, sofrem processo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pode determinar a cassação dos mandatos de ambos caso se confirme receberam dinheiro ilegal do esquema de corrupção da Petrobras em suas campanhas de 2010 e 2014. Isso pode, lembra o jornal, abrir caminho para novas eleições no Brasil.

Ao ser questionada se aceitará a decisão do Congresso, caso venha a ter seu mandato cassado, Dilma afirmou que “apelará com todos os métodos legais possíveis”, fingindo ignorar que neste caso, não há apelação. Caso venha a ser cassada pelo congresso ou pelo TSE, será uma decisão soberana.

Dilma também voltou a acusar a oposição de não aceitar o resultado eleitoral de 2014 e de apostar na estratégia do “quanto pior, melhor” para o país, como se a oposição brasileira tivesse alguma competência. A imprensa internacional sabe que, com esta narrativa, Dilma tenta ocultar o fato de que todo o repúdio da nação contra ela teve início logo após sua posse, quando os brasileiros constataram que tudo que ela disse durante sua campanha foi mentira e que ela escondeu a gravidade da situação econômica do país. Ela tenta colocar a culpa numa oposição inepta, quando na verdade, todos os políticos, inclusive da oposição, não eram aceitos pelo povo durante as manifestações.

“Nós nunca vimos tanta intolerância no Brasil. Nós não somos um povo intolerante”, disse Dilma, que logo ficou desconcertada após se lembrar que foi alvo das maiores manifestações populares da história do Brasil. Diante do silêncio dos jornalistas, Dilma tentou minimizar o fato, afirmando que menos de 2% da população brasileira foram às ruas. Mas o que mais impressionou os jornalistas foi o isolamento da realidade vivido por Dilma num momento tão crítico. A presidente disse, segundo o New York Times, que não é agradável o momento que está passando, mas que apesar disso não é uma “pessoa depressiva”. Sorrindo, Dilma garantiu ao jornalista:“Eu durmo bem a noite toda”, Por fim, a presidente afirmou que vai conseguir reconquistar o amor dos brasileiros.

Após entrevista a imprensa internacional e passa a impressão de ser uma mulher desequilibrada e desconectada da realidade.



Dois chineses foram condenados à prisão por venderem a filha, na época com apenas 18 dias de vida, para uma pessoa que conheceram na internet.

Em 2013, o casal de Tong’an (China), que não teve os nomes divulgados, negociou a criança por 23 mil yuanes (o equivalente a 13 mil reais). Eles usaram o dinheiro para comprar um iPhone e uma moto, mas foram descobertos e presos. Na época, a mãe disse não saber que estava cometendo um crime. “Eu mesma sou filha adotiva, e muita gente da minha cidade mandam seus filhos para serem criados por outras pessoas, então eu realmente não sabia que era ilegal”, afirmou.

O site Epoch Times informou que o pai da criança foi condenado a três anos de prisão e a mãe, a dois anos. A pessoa que comprou a bebê, como “presente” para a irmã, se entregou à polícia após a prisão do casal. A menina, atualmente com 3 anos, permanece sob os cuidados da irmã do comprador.


- -

Mesmo estando numa fase mais informal, com relação no jeito de fazer jornalismo, a forma que a correspondente internacional Ilze Scamparini apareceu no 'Bom Dia Brasil' (TV Globo) surpreendeu os telespectadores.

Com um óculos grande de armação grossa e azul, o look da jornalista chamou mais atenção do que a notícia das mortes do atentado de Bruxelas.

De acordo com a jornalista Keila Jimenez, do portal R7, a direção da emissora não gostou nada da aparição correspondente e Ilze, que sempre aparece com óculos diferentes nas reportagens, até chegou a ser questionada sobre o uso do adereço 'extravagante'.

No Twitter, os internautas também acharam 'meio estranho' o adereço no rosto da repórter e criticaram. 

Reprodução | TV Globo

Ilze Scanparini tá de sacanagem com esse óculos! pic.twitter.com/IxvWEMUIdG

— André Sena (@andresena93) March 22, 2016

#ilzescanparini exagerou no mau gosto. Esse óculos é horrivelmente horrível

— Guilherme (@guifariasc) March 22, 2016

Se o povo tá chocado assim com o óculos da ilze scamparini, imagina qdo virem os looks da Cristina ranzolin p jornal do almoço?

— Helen Garcez Braun (@helenbraun_) March 22, 2016

Olá, sou Ilze Scamparine, muito loko tudo isso queta conte seno pic.twitter.com/8WtV6DfTgj

— Aécio de Papelão (@aeciodepapelao) March 22, 2016

-

 

Um detento de uma penitenciária do condado de Washington (EUA) que levou à prisão duas guardas condenadas por forçá-lo a fazer sexo com elas está agora processando a administração da cadeia.

De acordo com a ação, o condado foi conivente para que Jeng Li Roy Delgado-Galban, condenado por assalto a mão armada e com histórico de agressão sexual, fosse abusado sexualmente seguidas vezes pelas guardas Jill Curry e Brett Robinson. No processo, ele pede indenização de o equivalente a 2,4 milhões de reais por danos morais.

Os advogados de Jill, 39 anos, e Brett, 33, alegam que Delgado-Galban, 25, costumava ameaçá-las, exigia que a porta da sua cela ficasse destrancada e as seduzia a fazer sexo.

Ano passado, Jill foi condenada a quatro anos e dois meses de prisão. Brett teve pena mais leve: três anos de reclusão.

- -

O ator carioca Daniel Lobo, o terceiro e último a interpretar o personagem Pedrinho na primeira versão para televisão do “Sítio do Picapau Amarelo”, exibido pela TV Globo em 1986, morreu em Tubarão, no Sul de Santa Catarina, na noite dessa quinta-feira (24). Daniel estava internado, nas últimas semanas, no Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Santa Catarina, onde lutava contra um tumor. Ele, que tinha 43 anos, morreu na noite de quinta-feira, 24, em decorrência do agravamento do quadro de saúde.

Daniel atuava e dirigia a peça "Nise da Silveira - Guerreira da Paz", que narrava a história da psiquiatra alagoana discípula de Carl G.Jung. O espetáculo, que estava sendo apresentado no Museu de Arte de São Paulo (Masp), teve de ser interrompido seis semanas devido ao quadro de saúde do ator.

O velório de Daniel está marcado para esta sexta, 25, às 15h, na Capela e Funerária Renascer, em Tubarão (SC). O ator será sepultado em uma cerimônia às 16h, no Cemitério municipal de São Ludgero.

De acordo com a Central de Óbito de Tubarão, o artista tinha um tumor no aparelho digestivo e estava internado no hospital. Ele morreu às 19h40min, aos 43 anos. O velório e enterro devem ocorrer nesta sexta (25), em Tubarão.

Ele era casado há seis meses com a regente coral Flávia Sebold e planejava ter um filho ainda em 2016. Segundo a mulher, os sintomas começaram a aparecer há apenas cinco semanas.

Em uma rede social, ela postou nesta manhã: “Hoje uma parte de mim se foi. Daniel Lobo, meu primeiro namorado, meu esposo, meu homem, meu amor. Não sei como dizer a falta que você me faz. Você foi um guerreiro. Lutou bravamente nestas últimas semanas. Lutou bravamente hoje. (…) Te amo para sempre”, declarou.

Segundo Flávia, Daniel morreu devido às complicações de um tumor no aparelho digestivo. “Ele começou a ter uma espécie de alergia, muita coceira na pele há cinco semanas. Depois, passou a ter ictéricia, um mal-estar contínuo”, relatou.

Flávia diz que o ator consultou vários médicos, primeiro um alergista e depois um clínico, que identificaram alterações nos exames de sangue. Neste meio tempo, em uma viagem para apresentar a peça “Nise da Silveira – Guerreira da Paz” em São Paulo, passou mal gravemente e procurou um hospital. Lá, ficou internado por uma semana e retornou a Florianópolis onde morava com a mulher.

O casal decidiu dar continuidade ao tratamento em Tubarão, pois a família de Flávia é natural do município e reside no local. No hospital da cidade, ele passou por uma cirurgia complexa para remoção de um tumor.

“A cirurgia a que foi submetido é a mais complexa do aparelho digestivo e ele respondeu muito bem ao procedimento. Na quarta-feira, estava bem, conversou comigo, mas nesta quinta, às 9h, entrou em choque séptico. Daniel acabou não resistindo e morreu às 19h40 de quinta-feira no hospital.

No teatro, Daniel Lobo atuava na peça “Nise da Silveira – Guerreira da Paz”, sobre a história da psiquiatra alagoana discípula do psicanalista alemão Carl G.Jung. Ele também era o diretor do espetáculo. Em Santa Catarina, a peça foi encenada em Florianópolis em julho do ano passado. (AG)

 

- - -

A revista Veja  desta semana publica uma reportagem que descreve os detalhes de um plano de fuga do homem mais execrado do país, na atualidade. A matéria informa que o ex-presidente tem um plano secreto para evitar prisão: pedir asilo à Itália. O ex-presidente e aliados estudam requerer que país europeu o receba como perseguido político. A Itália foi escolhida porque sua família tem dupla cidadania.

Nos últimos dias, VEJA apurou o fio da meada que leva a um plano secreto destinado a tirar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do Brasil, caso sua prisão seja decretada. O plano prevê que Lula pediria asilo a uma embaixada, de preferência a da Itália, depois de negociar uma espécie de salvo-conduto no Congresso, que lhe daria permissão para deslocar-se da embaixada até o aeroporto sem ser detido - e, do aeroporto, voaria para o país do asilo.

O artigo adianta que, numa crise que já revelou tramas e enredos antes inimagináveis, nada mais parece capaz de provocar surpresa nem espanto - e, no entanto, surpresa e espanto insistem em aparecer.

- - -
O deputado Ronaldo Caiado, informa através de postagem em uma rede social, mais uma tentativa do governo do PT de tentar blindar-se contra as manifestações de repúdio da sociedade brasileira:

“Recebemos informações de que o governo estaria consultando o Ministério da Defesa para a possibilidade de decretar “Estado de Defesa”, conforme prevê a Constituição em seu Artigo 136.
O PT, Dilma e Lula querem criar esse clima de conflito e tensão para decretar uma medida excepcional que, entre outras atribuições, restringe direitos a:
a) reunião, ainda que exercida no seio das associações;
b) sigilo de correspondência;
c) sigilo de comunicação telegráfica e telefônica;
Trata-se de uma manobra para tentar desviar das graves e inexplicáveis denúncias. Promovem uma suposta insurgência para desestabilizar o país. Estamos de olho.”
caiadodefesaO alerta ocorre logo após a militância do governo prometer causar tocar fogo no país 

O estado de DEFESA é estabelecido por DECRETO. Mas, prestem atenção nisso, tem que ser APRECIADO pelo CONGRESSO NACIONAL em 24 horas.

A opinião da equipe da Revista Sociedade Militar aponta para o contrário. Dilma não teria coragem de decretar estado de DEFESA. Se o fizer estará assinando sua sentença de “morte” como Presidente. Nada indica que DILMA Roussef deseja aumentar a influencia dos MILITARES na situação atual, uma das coisas que a esquerda mais teme é ver os militares assumindo o controle da situação. Portanto, não cremos que a presidente DILMA, apesar das inúmeras ações precipitadas, faça uma burrada desse tipo.
Ao restringir a liberdade de associação e quebrar sigilos de comunicação em geral a Presidente ia tocar nos direitos de 200 milhões de brasileiros. Ia gerar a maior insatisfação com o governo desde o confisco das poupanças, aí sim o povo ia para as ruas. Talvez a PAULISTA lotasse no mesmo dia. Iam prender 3 milhões de pessoas? Jamais.
- -
O juiz Sergio Moro autorizou a Polícia Federal e o Ministério Público a buscarem ajuda do FBI – a unidade de polícia do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, servindo tanto como uma polícia de investigação quanto serviço de inteligência interno (contra inteligência), tendo jurisdição investigativa sobre as violações de mais de duzentas categorias de crimes federais.
A motivação de tal atitude por parte do juiz federal, foi a descoberta de movimentações financeiras do “petrólão” em bancos nos Estados Unidos.
Uma equipe de investigadores da Polícia Federal já esteve nos Estados Unidos e teve acesso a registros bancários que somam 800 milhões de reais. Além de entregarem os titulares desses depósitos, os investigadores prometeram analisar por engenharia reversa o uso de offshores por agentes públicos, empreiteiros e políticos.
“Eles têm acesso a toda e qualquer operação de remessa feita do Brasil para paraísos fiscais no Caribe, na Europa e na Ásia”, garante um procurador da República.
Desse modo, acredita este mesmo procurador, a investigação terá muito maior celeridade, em função do avanço tecnológico e da estrutura da agência americana.
- -

-

O ministro Teori Zavascki da Silva, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal mandou o juiz Sérgio Moro devolver o processo contra Lula ao STF. O Tribunal Federal, aceitou pedido da Advocacia Geral da União e determinou na noite desta terça-feira (22) que o juiz federal Sérgio Moro envie para o STF as investigações da Operação Lava Jato que envolvem o ex-presidente Lula.

No mesmo despacho, Zavascki decretou novamente o sigilo sobre as interceptações. No prazo de dez dias, Moro deverá prestar informações ao STF sobre a retirada do segredo de Justiça das investigações.

A partir de agora, as investigações sobre Lula saem da alçada de Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal. O parecer de Teori Zavascki, que é o relator da Operação Lava Jato no Supremo, não derruba decisão do ministro Gilmar Mendes, que suspendeu a nomeação de Lula para o cargo de ministro da Casa Civil. Entretanto, invalida a outra ordem de Gilmar Mendes que, havia determinado que as investigações sobre Lula deveriam ficar à cargo do juiz Sérgio Moro.

Na decisão, decretou sigilo novamente e ainda ameaça neutralizar Moro pedindo explicações sobre as interceptações que envolvem Dilma, Lula e outros.

Quanto aos áudios, o ministro diz que a lei proíbe “expressamente a divulgação de qualquer conversação interceptada” e determina a “inutilização das gravações que não interessem à investigação criminal”. “Não há como conceber, portanto, a divulgação pública das conversações do modo como se operou, especialmente daquelas que sequer têm relação com o objeto da investigação criminal. Contra essa ordenação expressa, que – repita-se, tem fundamento de validade constitucional – é descabida a invocação do interesse público da divulgação ou a condição de pessoas públicas dos interlocutores atingidos, como se essas autoridades, ou seus interlocutores, estivessem plenamente desprotegidas em sua intimidade e privacidade”, escreveu o ministro. No mesmo despacho, Zavascki decretou novamente o sigilo sobre as interceptações. No prazo de dez dias, Moro deverá prestar informações ao STF sobre a retirada do segredo de Justiça das investigações.

Embora ainda esteja suspenso como Ministro, as gravações, se anuladas pelo STF, podem beneficiar Lula.

A decisão coincide com o anúncio de delação premiada feito através de nota pelo grupo Odebrecht hoje, na qual a empresa se comprometeu que todos os seus executivos irão colaborar com a Lava Jato.















-

Condenado a quase 20 anos de prisão pelo juiz federal Sergio Moro, o maior empreiteiro do país e herdeiro do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, fechou acordo de delação premiada na Operação Lava Jato e já começou a colaborar com as investigações sobre o esquema de corrupção na Petrobras, conforme revelou a coluna Radar. Nas últimas fases da Lava Jato, foi colhida uma avalanche de provas contra o executivo, deixando a defesa técnica cada vez mais difícil.


Além de Marcelo Odebrecht, também vão colaborar com a justiça todos os executivos
ligados à Odebrecht e investigados na Operação Lava Jato. O conglomerado fundado
por Norberto Odebrecht também aceitou celebrar um acordo de leniência, que é o equivalente
à delação premiada para as empresas. Com isso, o grupo deve se comprometer a pagar uma
multa bilionária e tenta não ser banido de contratos futuros com a administração pública. 
“As avaliações e reflexões levadas a efeito por nossos acionistas e executivos levaram a
Odebrecht a decidir por uma colaboração definitiva com as investigações da Operação Lava
Jato”, disse em nota a Odebrecht. A concorrente Andrade Gutierrez, que teve os 
executivos presos na mesma fase em que Marcelo Odebrecht foi levado à cadeia, também 
fechou acordo de leniência e aceitou pagar multa de 1 bilhão de reais. Nos depoimentos 
de colaboração com a justiça, a Andrade implicou a campanha da presidente Dilma Rousseff
e admitiu aos investigadores ter desembolsado propina para vencer a disputa para a
construção e revitalização de estádios para a Copa do Mundo e para participar de obras na
usina de Belo Monte, no Rio Madeira. 

Marcelo Odebrecht, ex-presidente da maior construtora do país, preso desde o dia 19 de

junho de 2015, quando foi deflagrada a fase da Lava Jato que investigou a atuação da 
Odebrecht e da Andrade Gutierrez com o esquema de fraude em contratos da Petrobras e
de pagamento de propina a agentes públicos. Odebrecht já foi condenado a 19 anos e 
quatro meses de prisão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção ativa, lavagem 
de dinheiro e associação criminosa e responde a outras ações penais relacionadas ao 
petrolão. Nos bastidores, Odebrecht era pressionado por familiares para fechar um 
acordo de delação premiada e, mesmo com a penalidade imposta pelo juiz Sergio 
Moro, conseguir benefícios judiciais.

No processo em que foi condenado, Marcelo Odebrecht respondia por irregularidades e 

pagamento de propina em seis contratos de obras e serviços da Petrobras: no 
consórcio Conpar (Odebrecht, UTC Engenharia e OAS) que atuou em obras da Carteira
de Coque da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no consórcio RNEST-Conest
(Odebrecht e OAS) na refinaria Abreu e Lima (PE), no consórcio Pipe Rack no Complexo
Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), no consórcio TUC Construções (Odebrecht, 
UTC PPI – Projeto de Plantas Industriais Ltda.) para obras das Unidades de Geração de 
Vapor e Energia no Comperj, no consórcio OCCH (Odebrecht, Camargo Correa e Hochtief do
Brasil) para construção do prédio sede da Petrobras em Vitória e no contrato de fornecimento
de nafta da Petrobras para a Braskem, empresa controlada pela Odebrecht. 


Confira a nota da Odebrecht:


“As avaliações e reflexões levadas a efeito por nossos acionistas e executivos levaram a

 Odebrecht a decidir por uma colaboração definitiva com as investigações da Operação Lava
 Jato.


A empresa, que identificou a necessidade de implantar melhorias em suas práticas, vem 

mantendo contato com as autoridades com o objetivo de colaborar com as investigações, 
além da iniciativa de leniência já adotada em dezembro junto à Controladoria Geral da União.


Esperamos que os esclarecimentos da colaboração contribuam significativamente com a

Justiça brasileira e com a construção de um Brasil melhor.


Na mesma direção, seguimos aperfeiçoando nosso sistema de conformidade e 

nosso modelo de governança; estamos em processo avançado de adesão ao Pacto Global, da ONU, que visa mobilizar a comunidade empresarial internacional para a adoção, em suas práticas de negócios, de valores reconhecidos nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente e combate à corrupção; estabelecemos metas de conformidade para que nossos negócios se 
enquadrarem como Empresa Pró-Ética (da CGU), iniciativa que incentiva as empresas a implantarem medidas de prevenção e combate à corrupção e outros tipos de fraudes. Vamos, também, adotar novas práticas de relacionamento com a esfera pública.


Apesar de todas as dificuldades e da consciência de não termos responsabilidade

dominante sobre os fatos apurados na Operação Lava Jato – que revela na verdade a 
existência de um sistema ilegal e ilegítimo de financiamento do sistema partidário-eleitoral do país – seguimos acreditando no Brasil.


Ao contribuir com o aprimoramento do contexto institucional, a Odebrecht olha para si e

procura evoluir, mirando o futuro. Entendemos nossa responsabilidade social e 
econômica, e iremos cumprir nossos contratos e manter seus investimentos. Assim, 
poderemos preservar os empregos diretos e indiretos que geramos e prosseguir no 
papel de agente econômico relevante, de forma responsável e sustentável.


Em respeito aos nossos mais de 130 mil integrantes, alguns deles tantas vezes injustamente

retratados, às suas famílias, aos nossos clientes, às comunidades em que atuamos, aos
nossos parceiros e à sociedade em geral, manifestamos nosso compromisso com o país. 
São 72 anos de história e sabemos que temos que avançar por meio de ações práticas, 
do diálogo e da transparência.


Nosso compromisso é o de evoluir com o Brasil e para o Brasil.”

- - -