Select Menu

Join Us

Random Posts

Design

Artigos

Imagens

Propagandas

Entretenimento

Vídeos

Humor

» » » » » Delegado lança livro com denúncias contra membros do governo do PT



O delegado de polícia civil e ex-secretário nacional de Justiça Romeu Tuma Júnior lançará livro, a partir de depoimentos ao jornalista Cláudio Tognolli, com acusações graves que envolvem Gilberto Carvalho e o caso Celso Daniel, ocultação de investigações contra membros do Governo e possível envolvimento do ex-presidente Lula com o DOPS.

Tuma Jr. diz em “Assassinato de reputações – um crime de Estado” que foi pressionado, quando era secretário de Justiça entre 2007 e 2010, no segundo mandato do Governo Lula, a produzir dossiês anônimos contra políticos da oposição e a não divulgar acusações contra pessoas próximas ao Governo.
Além do mais, todos os ministros do Supremo Tribunal Federal teriam sido grampeados pela Agência Brasileira de Inteligência, a ABIN.

A obra ameaça conter também acusações de que o então ministro da Justiça, e atual governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, teria paralisado investigações sobre conta de mensaleiros nas Ilhas Cayman (paraíso fiscal).

Tuma faz denúncias ainda que envolvem o atual secretário-geral da Presidência Gilberto Carvalho. Carvalho teria confessado ao autor do livro que havia desvios de verbas públicas na prefeitura de Santo André, quando o ex-prefeito Celso Daniel foi assassinado – em 2002.

Por fim, em entrevista à Veja, Tuma Júnior diz que Lula foi informante de seu pai, Romeu Tuma, ex-delegado que comandava o DOPS (Departamento de Ordem Política e Social, extinto em 1983), órgão que teve atuação marcante na perseguição política e tortura de adversários na Ditadura Militar.

O Livro de 557 páginas ainda não está à venda, mas já causa reboliço em Brasília. Espera-se que haja documentos que comprovem as acusações, ou Tuma deve ser processado pelos nomes citados na obra. Gilberto Carvalho já divulgou breve nota à imprensa afirmando que vai processar Tuma Jr. imediatamente e repudia as “acusações absolutamente falsas” e “calúnias” feitas contra ele.

Romeu Tuma Júnior diz estar disposto a falar no Congresso Nacional. Vontade alheia não falta. Carlos Sampaio, líder do PSDB na Câmara dos Deputados, quer que ele diga o que sabe à Comissão de Segurança Pública, que combate o crime organizado. O senador Álvaro Dias cobra que Tuma Júnior faça um depoimento oficial à CCJ, Comissão de Constituição e Justiça, uma das mais importantes da casa.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Leave a Reply